Concurso Previsto PC CE 2019


A expectativa é que o edital da PC CE oferte 1.496 vagas em cargos de Inspetor, Escrivão e Delegado.

Para os concurseiros que estão se preparando para o concurso da Polícia Civil do Estado do Ceará (PC CE), é provável que em breve haja novidades. O certame foi confirmado no ano passado pelo governador cearense, Camilo Santana (PT), em uma transmissão por rede social. O ano virou e em 15 de janeiro houve o reforço do Gabinete do Governador de que deverá ser divulgado neste ano o edital do certame.

Durante a transmissão feita em 2018, Camilo Santana disse ter assumido o compromisso de reforçar a Polícia Civil cearense, que possuía um dos efetivos mais baixos do país na proporção com sua população. De acordo com o chefe do executivo estadual, em seu governo foram nomeados cerca de 1.300 profissionais, entre delegados, inspetores e escrivães.


A expectativa é que o edital da PC CE oferte 1.496 vagas no total, necessidade apontada após o governo contratar uma consultoria. Não há informações sobre qual será o quantitativo de vagas para cada posto.

Vagas

Especula-se que o concurso trará, em seu edital, vagas para Inspetor, Escrivão e Delegado.

Inspetor da Polícia Civil

A função requer diploma de curso superior, no nível bacharelado, em qualquer área de conhecimento. É também necessário possuir Carteira Nacional de Habilitação na categoria B ou superior, com validade vigente.



É função do inspetor promover serviços de polícia judiciária, administrativa e investigativa, com supervisão de autoridade policial; deter e apresentar à autoridade policial quem for flagrado em delito; elaborar relatórios circunstanciados no decorrer de investigações; atuar pela ordem pública; dirigir viatura, em algumas circunstâncias a favor da polícia judiciária; executar o transporte de presos sob custódia da Polícia Civil, entre outras atividades.

No último edital da PC CE, o salário de inspetor era de R$ 2.946,19.

Escrivão da Polícia Civil

A função requer diploma de curso superior, no nível bacharelado, em qualquer área de conhecimento. É também necessário possuir Carteira Nacional de Habilitação na categoria B ou superior, com validade vigente.

São funções de um escrivão cumprir atribuições referentes a formalidades de polícia judiciária, que serão implementadas nos inquéritos, serviços cartorários e processos administrativos, dando suporte à autoridade policial; providenciar certidão, quando for solicitado; escrever boletim de ocorrência; fazer a guarda dos objetos apreendidos em ação polícia; escrever termo de fiança, dentre outras atividades.

O último edital da PC CE divulgou o salário para o cargo de escrivão no valor de R$ 2.946,19.

Delegado da Polícia Civil

Para ingressar na carreira de delegado, é necessário ao candidato possuir curso superior de bacharel em Direito. Como nos outros dois cargos, é necessário possuir Carteira Nacional de Habilitação na categoria B ou superior, com validade vigente.

A função do delegado é de promover e presidir os procedimentos de investigação policial; orientar as ações de repressão e prevenção de atos ilícitos; participar na supervisão de ações sigilosas; atuar em atividades de polícia judiciária, conforme requisições e compatibilidade do cargo.

No último edital da PC CE, o salário inicial de um delegado era de R$ 15.522,60.

O último concurso

A Polícia Civil Estadual do Ceará teve seu último concurso divulgado em 2014. Na ocasião, foi um total de 763 vagas, distribuídas nos cargos de inspetor (259), escrivão (336) e delegado (168). Houve reserva de 39 vagas para candidatos com deficiência e também foi formado um cadastro reserva com os candidatos não contemplados dentro das vagas previstas. Deste concurso, só no fim de 2017 foram convocados 730 candidatos aprovados.

Onda de violência no Ceará

A necessidade de possuir uma Polícia Civil bem aparelhada e com quantitativo elevado ganhou os noticiários nacionais no início de 2019. Em janeiro, uma onda de violência, comandada de presídios por grupos de criminosos, assustou a população cearense. Com ataques ao comércio e a ônibus, o saldo trágico foi de dezenas de mortos e a preocupação de que a queda de braço entre o poder público e o narcotráfico no estado do Ceará pode estar mais acirrado do que deveria. Assim, mais do que nunca, é possível imaginar que o provimento de mais profissionais para a polícia cearense seja urgente.

Por Luís Fernando Santos

Concurso

Compartilhar:


Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *