Previsão do Concurso para Guarda Municipal em Belo Horizonte 2019


Seleção deverá contar com 2.000 vagas.

Uma nova oportunidade de processo seletivo de grande porte está próxima de ser oficialmente lançada, por meio de edital.

Trata-se do novo certame público que em breve será promovido pela Prefeitura de Belo Horizonte, no Estado de Minas Gerais, o qual segue em fase de elaboração e tramitação para definitiva publicação de edital.


Este novo concurso público tem por meta o preenchimento de vagas no cargo de guarda municipal. Existe a expectativa de que este documento de edital seja definitivamente publicado nas próximas semanas, na medida em que estejam concluídas as últimas informações que completam o texto, as quais estão sendo providenciadas em conjunto com a banca organizadora do processo, que está na responsabilidade da Fundação Guimarães Rosa.

Informações essenciais sobre este novo processo de seleção para cargos de Guarda Municipal, em Belo Horizonte:

Este certame estará disponibilizando em torno de 2.000 postos de trabalho, dos quais 500 se destinam ao preenchimento imediato e os demais 1.500 postos estão destinados à formação do cadastro reserva de pessoas.

O requisito básico para garantir a participação é o seguinte:



Toda pessoa interessada em concorrer ao cargo deverá apresentar diploma de ensino médio. O valor inicial da remuneração está em 2.801,29 reais, no qual já está incluída a gratificação paga pela disponibilidade de tempo integral, no valor de 271,09 reais e mais um adicional devido ao exercício de atividades de risco, no valor de 722,91 reais.

Sobre os benefícios, seguem as informações:

Todos os candidatos que forem selecionados e nomeados terão direito a outros benefícios adicionais, tais como o direito ao vale-refeição/ direito ao vale-alimentação; direito ao vale-lanche e à bonificação pelo correto cumprimento das metas, com resultados e indicadores.

Conforme os dados angariados que compõem o projeto básico deste concurso público, que foi definido para a determinação da banca organizadora, o processo seletivo abrangerá cinco etapas distintas, que incluem as provas objetivas na primeira fase; a análise de títulos realizada na segunda fase; a prova de aferição de capacidade física na terceira fase; a abertura de sindicância social na quarta fase e a necessária avaliação psicológica na fase final.

A prova objetiva consistirá em um caderno com 50 questões, entre as quais dez versarão sobre matéria de língua portuguesa; 20 questões versando sobre matéria de legislação; cinco questões versando sobre matéria de noções de informática; oito questões versando sobre matéria de geografia urbana e mais sete questões versando sobre a história da cidade de Belo Horizonte.

A prova de aferição de capacidade física consistirá em submeter todos os candidatos aos necessários exercícios, que incluem a flexão abdominal; a corrida num percurso de 400 metros; o exercício de barra horizontal para os candidatos homens e exercício de barra horizontal estática para as candidatas mulheres.

Sobre o anterior certame público, realizado de modo a promover vagas no mesmo cargo, seguem as informações:

O processo seletivo em questão foi realizado no ano de 2009, sendo uma ocasião em que foram disponibilizados cerca de 600 postos de trabalho, dos quais 570 se destinaram aos candidatos homens e 30 postos destinados às candidatas mulheres. A função de banca organizadora, naquela ocasião, ficou nas mãos da Fundação Guimarães Rosa.

Naquele evento a prova objetiva também consistiu em um caderno contendo 50 questões, das quais 15 versando sobre matéria de língua portuguesa; 15 questões versando sobre matéria de legislação; dez questões versando sobre matéria de noções de geografia urbana e mais dez questões sobre a história de Belo Horizonte. Ou seja, foi exatamente a mesma prova, e provavelmente serão os mesmos testes complementares.

Vale a pena conferir!

Paulo Henrique dos Santos

Compartilhar:


Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *